O Maquinista

 

 

Uma breve reflexão sobre os tormentos da alma humana, O Maquinista descreve bem o personagem tanto no cenário como na trilha sonora.

 

Trevor Reznik é um operário que se tornou insone já algum tempo. Sua vida se resume à árdua rotina, cujos contatos são Stevie, a prostituta, e Maria, a garçonete do café no aeroporto. Sua aparência assustadora e preocupante causa repugnância aos colegas de trabalho que o despreza com ofensas e trocadilhos.

 

Quando conhece Ivan, seu relacionamento com outros na usina se torna cada vez insuportável – eis um dos motivos que contribuiu para provocar um acidente, cujo resultado custou a perda do braço de outro empregado. Meio paranóico, sente-se perseguindo pela culpa de um outro misterioso e desagradável acontecimento, sem falar de papéis com o jogo da forca na sua geladeira.  

 

Entre o cansaço e a loucura, e quase perdendo o discernimento, Trevor vai a busca de respostas, transformando assim, sua vida num pesadelo.

 

Dirigido por Brad Anderson, o filme reporta a duas obras clássicas de Dostoïevski, Crime e Castigo e O Idiota. As cenas são angustiantes e impulsiona a sentir a fadiga do protagonista. A atuação do ator Christian Bale surpreende, sem contar a mudança no seu aspecto físico a qual teve que se sujeitar.

 

Logo, perturbador e com vários porquês a mostra em ritmo lento, a trama impressiona com a proposta de adentrar no real e no ilusório.

Anúncios

~ por Márcia Vidal em setembro 15, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: