A Menina que roubava livros

Após a morte do irmão, Liesel Meminger é adotada pelo casal Hans e Rosa Hubermann. Molching, o local onde passa a viver, é pobre e próximo a Munique. Mas, após encontrar a morte por três vezes, isso não abala a sua vontade de viver.

Seu primeiro contato com a leitura foi ao encontrar o livro O manual do coveiro que um rapaz deixou cair quando enterrava seu irmão. A partir disso, sua ânsia em ler se torna tão aguçada que passa a ser ladra de livros, definindo tal exercício como uma ocupação ao mesmo tempo, algo para saciar a sede de conhecimento.

No aniversário do Führer, durante a queima de livros de judeus, ela ousa mais uma vez roubar até ser descoberta pela esposa do prefeito que mais tarde se tornaria sua amiga.

Além dela, outros contribuíram para sua história de vida como o pai adotivo; Max Vanderburg, o judeu no porão a quem o apontou como seu amigo invisível e Rudy Steiner que tentou muitas vezes roubar um beijo seu.

Assim, com tanta miséria, já que a Alemanha era dominada por Hittler, e vez por outra se deparava com momentos de alegria, a guerra fará com que Liesel se separe dos mais próximos e até os perca. No entanto, ela ainda continuará a trilhar seu caminho, cujo propósito estava nas páginas arrancadas dos livros.

O romance é narrativo, dando a impressão de compactuar as situações com as personagens. Cada capítulo é emocionante até porque trata do período da Segunda Guerra Mundial, uma época difícil e de muita repressão.

A respeito disso, o livro descreve um fato histórico e político que ocorreu nos Jogos Olímpicos de Berlim de 1936 que foi a vitória do atleta Jesse Owens. Nesse caso, muito satisfeito, Rudy Steiner o imita, passando carvão no corpo e correndo por uma das ruas – ato por qual seu pai o repreendeu arduamente, temendo sérios acontecimentos futuros.

Logo, Markus Zusak discorre de forma poética, demonstrando a importância das palavras e seus efeitos.

Anúncios

~ por Márcia Vidal em agosto 25, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: