O Príncipe virou sapo

 O Prîcipe virou sapo

A vaidade nunca foi importante para mim. Acredito que as perfeições sempre escondem imperfeições, por mais disfarçadas que estejam. Para comprovação disso, vivi uma experiência interessante e cômica que me deu mais certeza do conceito de beleza.

Alguns anos atrás, no curso de Datilografia, conheci um rapaz que possuía os caracteres de um galã, tornando-o muito disputado por outras na sala. Na verdade, o que me atraiu, foi seu gosto pela leitura e a perseverança em aprender a datilografar, fora o misto de timidez e vergonha, ao elogiar seu sorriso que resultava numa perfeita arcada dentária. 

Próximos e meio cansada de monologar a cada encontro, convidei-o para conhecer meus amigos da universidade que se reuniriam no final de semana. Aceitando de imediato, isso me deixou satisfeita até porque seria a primeira vez que iria sair com ele.

Chegou o dia! Apresentei-o e logo, estava tão à vontade que das outras vezes. Riu, contou coisas do cotidiano até acontecer o imprevisto: a queda da arcada dentária. Na hora, a minha ação foi iniciar muitos assuntos, para reprimir o riso. Não poderia ser mal-educada mesmo observando sua vergonha diante de todos. Então, mesmo sem um adeus, saiu cabisbaixo e após, o incidente, não tive mais notícias.

Assim, diante disso, ainda penso que ser belo é apenas um detalhe sem importância, pois sem querer o príncipe pode virar sapo.

Anúncios

~ por Márcia Vidal em março 27, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: