Blues: música versus poesia

Blues

Noite com uísque barato e amores fracassados, sob a mistura da pobreza e da loucura, após um cansativo trabalho nos campos de algodão.

Temas como estes são encontrados nas letras de Blues. E, segundo Paul Olives, autor de Blues fell this morning e Conversations with the blues, “o blues é o lamento dos oprimidos, o grito de independência, a paixão dos lascivos, a raiva dos frustrados e a gargalhada do fatalista. É a agonia da indecisão, o desespero dos desempregados, a angústia dos destituídos e o humor seco do cínico.”

Este ano, o Blues completa 100 anos de existência, e o governo norte-americano instituiu 2003 o “Ano do Blues”. A partir de setembro, haverá uma programação desde seu histórico contado em programa de rádio a 28 festivais pelo mundo inteiro.

Ainda, haverá um pacote educacional para escolas de todos os níveis, que inclui aulas, seminários e workshops.
Historicamente, os primeiros cantores vêm dos anos 20 e 30, cuja descendência é de escravos negros, isolados em trabalho de campo com suas work songs. Assim, o blues era visto como música de “pretos”.

No Brasil, em lugares como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, o blues se deu a partir da década de 80 com shows de grandes bluesmen americanos.

Nomes como do carioca Celso Blues Boy ao do paulistano André Christovam foram infectados pelo gênero, dedicando-se a divulgar o estilo pelo país.

Além destes, também bandas paulistanas, como a Burnin’Bush e Lancaster Blues Band; cariocas, como Blues Etílicos, Big Allanbik, Baseado em Blue, Big Joe Manfra e Beale Street; e gaúchas, como Los Cobras e Fernando Noronho & Black Soul.

Independente de serem americanas ou brasileiras, o som é apaixonante e, dependendo da ocasião, causa uma sensação de paz.

Para aguçar seu interesse sobre o blues ou até mesmo aumentar seu conhecimento sobre este gênero musical, eis as indicações abaixo:

  • Livros

KING, B. B., RITZ, David. B. B. King: corpo e alma do blues.
MUGGIATI, Roberto. Blues: da lama à fama.

  • Cds

Blues Singer – Buddy Guy CD BMG nacional, 2003.
Let´s Roll – Etta James CD nacional BMG, 2003.
Unplugged – Eric Clapton CD nacional WEA, 1992.

  • Internet

http://www.pbs.org/theblues/
http://coragem.sites.uol.com.br/index.html
http://classicblues.cjb.net/

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

BLUES: um século de paixão, dor e poesia. Cult, São Paulo, p. 20-31, 2003.

http://www.jonnylangbrasil.hpg.ig.com.br/historia.htm

http://www.geocities.com/SunsetStrip/Towers/2160/blues/framese.html

Anúncios

~ por Márcia Vidal em março 23, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: